Focos do mosquito da Dengue continuam sendo motivo de preocupação em Catanduvas

Mosquito da Dengue - imagem ilustrativaA Secretaria Municipal de Saúde de Catanduvas, juntamente com as Equipes de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, pede a colaboração de toda a população para combater os focos do mosquito da dengue.

Desde o início do mutirão de combate ao mosquito da dengue até o momento, já foram encontrados 18 focos (13 focos no bairro Cidade Jardim e cinco focos no bairro Centro). Cinco destes focos somente no início do mês de maio.

O alerta é para que todas as pessoas continuem realizando a vistoria em suas residências, terrenos, empresas e comércio a fim de eliminar todos os possíveis depósitos de água parada, mesmo que não haja água no momento, pois os ovos do mosquito da dengue podem estar lá e na primeira chuva se desenvolver. Os trabalhos devem ser contínuos, pois o único modo possível de evitar a transmissão da dengue é a eliminação do mosquito.

O número de focos encontrados preocupa, já que o município tem 10.374 habitantes. Ainda não há casos da doença, mas se não houver apoio da população na prevenção e no combate ao mosquito da dengue, casos poderão surgir muito facilmente.

A equipe de Vigilância Epidemiológica está trabalhando nas áreas onde foram encontrados os focos com vistoria e acompanhamento. Onde for localizado possíveis irregularidades será efetuado o termo de responsabilidade e após será emitida multa conforme a Lei Municipal Nº. 2.526, de 09 de março de 2016, que dispõe sobre o Programa de Combate e prevenção à dengue, Chikungunya e Zica.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os acúmulos de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença.

Orientações para evitar a proliferação do Aedes aegypti:

  • Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda;

  • Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

  • Mantenha lixeiras tampadas;

  • Deixe os depósitos para guardar água sempre vedada, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

  • Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

  • Trate a água da piscina com cloro e limpe uma vez por semana;

  • Mantenha ralos fechados e desentupidos;

  • Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;

  • Retire a água acumulada em lajes;

  • Dê descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados;

  • Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;

  • Evite acumular entulho, pois podem se tornar locais de foco do mosquito da dengue;

  • Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;

  • Caso apresente sintomas de dengue, chikungunya o Zika vírus, procure uma unidade de saúde para atendimento.

Fonte: Assessoria de Comunicação