Pedido de impeachment do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés é aprovado pelo plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc)

O pedido de impeachment contra a chapa de Carlos Moisés e Daniela Reinehr alegava suposto crime de responsabilidade por conceder equiparação salarial de procuradores do Estado à mesma faixa salarial dos procuradores da Alesc. Dos 40 deputados estaduais, eram necessários 27 votos ‘Sim’ para o seguimento do impeachment do governador Moisés. Foram 33 votos ‘Sim’, seis votos ‘Não’ e uma abstenção.

Votos dos deputados:Volnei Weber (MDB): SIMValdir Colbachini (MDB): SIMRomildo Titon (MDB): SIMMoacir Sopelsa (MDB): SIMMauro de Nadal (MDB): SIMAda de Luca (MDB): SIMFernando Krelling (MDB): SIMJerry Comper (MDB): SIMLuiz Fernando Vampiro (MDB): SIMMarcos Vieira (PSDB): SIMVicente Caropreso (PSDB): NÃOJair Miotto (PSC): SIMSérgio Motta (Republicanos): SIMMaurício Eskudlark (PL): SIMNilso Berlanda (PL): SIMIvan Naatz (PL): SIMMarcius Machado (PL): SIMLaércio Schuster (PSB): SIMNazareno Martins (PSB): SIMMarlene Fengler (PSD): SIMMilton Hobus (PSD): SIMKennedy Nunes (PSD): SIMJúlio Garcia (PSD): ABSTENÇÃOIsmael dos Santos (PSD): SIMCoronel Mocellin (PSL): NÃORicardo Alba (PSL): SIMSargento Lima (PSL): SIMAna Campagnolo (PSL): SIMFelipe Estevão (PSL): SIMJessé Lopes (PSL): SIMPaulinha (PDT): NÃOJosé Milton Scheffer (PP): NÃOAltair Silva (PP): NÃOJoão Amim (PP): SIMBruno Souza (NOVO): NÃOCesar Valduga (PCdoB): SIMFabiano da Luz (PT): SIMLuciane Caminatti (PT): SIMNeodi Saretta (PT): SIMPadre Pedro Baldissera (PT): SIM.

Próximos passos

Após a aprovação do pedido de impeachment de Carlos Moisés e Daniela Reinehr, uma comissão mista com cinco deputados e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) será formada. Essa comissão decide se aceita ou não a denúncia. Caso for aceita, governador e vice-governadora serão afastados temporariamente.Depois do afastamento temporário, a comissão julgará o caso. Se 2/3 da comissão votarem a favor do impeachment de Moisés e Daniela, eles serão afastados definitivamente. Se a comissão votar contra o impeachment, governador e vice-governadora voltam aos cargos.O presidente da Alesc, Júlio Garcia assume o cargo de governador temporariamente caso o impeachment seja aprovado.Júlio Garcia deverá convocar novas eleições. Caso o impeachment seja aprovado até o fim de 2020, a eleição será direta, com votação de toda a população. Se a decisão ocorrer em 2021, a eleição será indireta, com votos dos deputados estaduais.

Fonte: ClicRDC