Enchente de 1983 completa 37 anos nesta terça-feira

Há 37 anos, no dia 07 de julho de 1983, mais de 100 cidades catarinenses foram atingidas por uma grande enchente que deixou milhares de desabrigados e mortos em Santa Catarina. Uma das regiões mais afetadas foi o vale do Rio do Peixe.

O rio do peixe se transformou num grande pesadelo para as famílias em toda região. Foi uma tragédia financeira, econômica e que deixou marcas na memória de muitas pessoas que jamais serão apagadas. As águas calmas do rio, se transformaram numa força jamais vista, inclusive tombando e movendo vagões de trem que estavam estacionados no pátio da rede ferroviária em Herval d’Oeste, e derrubando a ponte que fazia ligação entre Joaçaba e Herval.

O professor da Unoesc e historiador, Rogério Bilibio, recorda que a água subiu de forma muito rápida pegando os moradores de surpresa e causando um grande prejuízo, pois não deu tempo para que as famílias ribeirinhas pudessem salvar móveis e outros objetos. Sobre a ponte, que caiu na madrugada entre o dia 07 e o dia 08, maior construção de viga reta em concreto armado na época, patrimônio histórico da região, causou espanto e assuntou a comunidade. Além dos vagões, que ficaram espalhados pelo pátio da rede em Herval, outra imagem marcante da enchente de 83, foi na avenida Caetano Natal Branco. O professor se recorda que ao passar pela avenida, após a água baixar, só se via o piso de muitas casas e mais nada. “Ficou um vazio de casas impressionante, jamais visto, foi algo assustador e mesmo passado tanto tempo a gente não esquece” disse ele.

Por Marcelo Santos
Fotos: Redes sociais