Joaçaba cancela eventos presenciais promovidos pelo município até o mês de novembro

A pandemia do Coronavírus atingiu diversos setores da economia, além disso fez com que muitos protocolos de segurança fossem seguidos para evitar a disseminação em massa da doença, dentre eles o uso de EPIs, adoção de métodos de higiene e o distanciamento social. A área de eventos é a área que resulta na aglomeração de pessoas e é um dos setores que demandam mais cuidado no momento. A partir desse cenário, a Administração de Joaçaba decretou o cancelamento todos os eventos presenciais promovidos pelo Município, com aglomeração de pessoas até o final do mês de novembro, constantes ou não no calendário.

A medida visa a prevenção, controle e contenção de riscos à saúde pública em decorrência do novo Coronavírus (COVID-19) e a contenção de despesas públicas objetivando a obtenção do equilíbrio financeiro da prefeitura de Joaçaba e seus fundos.

A Secretaria de Comunicação, Cultura Turismo e Eventos, juntamente com os colaboradores da Casa de Cultura, estão trabalhando para apresentar propostas de realização de alguns eventos de maneira virtual. Um dos exemplos é a Oliejho Cultural, que no ano de 2020 deverá funcionar como “Mostra Cultural” e terá a apresentação dos trabalhos com o uso da tecnologia. Além disso, o setor está estudando a possibilidade de trabalhar com mais projetos para promover a cultura do município.

Para o Secretário da pasta, Gustavo Deon, é uma maneira de agir com mais cautela frente a pandemia e também preservar a saúde das pessoas. “Temos várias atividades programadas de maneira presencial, mas acreditamos que não é a hora de desenvolvermos. Veja, por exemplo, o Festival de Dança, mais de 1000 bailarinos inscritos, muitos deles de outras cidades, que dependem de alojamentos na cidade. Não é possível colocar em risco a saúde dessas pessoas. Além disso, com a queda de arrecadação muitos dos recursos serão direcionados aos serviços essenciais de atendimento à população (saúde e assistência social). Estamos trabalhando para usar as ferramentas tecnológicas para a realização das atividades e já possuímos propostas para adequar algumas delas. É um novo momento, que vai necessitar a reinvenção de muitos hábitos e formas de entretenimento, abrindo um novo mercado para o setor de eventos”, finalizou Deon.

O cancelamento de eventos privados depende de um outro Decreto Municipal, mas assim como as aulas e o transporte coletivo continuam suspensos até pelo menos dia 15 de junho.