Grupo que assaltou agências do Sicoob é condenado a 100 anos

O grupo criminoso, responsável por assaltos em agências do Sicoob na região, foi condenado nesta segunda-feira (21) a penas que, somadas ultrapassam 108 anos de prisão. A decisão foi do juiz da comarca de Catanduvas, José Adilson Bittencourt Junior, que negou aos réus o direito de recorrerem em liberdade.

O Ministério Público denunciou Ezaquiel dos Santos da Rocha, Jonas Soares, Lucas Zimermann, Osmar Santos Rezende, Tiago Bissolatti e Valdair Cruz dos Santos pelos crimes. Alceu de Apiaim também integrava o grupo, mas foi morto pela polícia durante a operação da DIC da Polícia Civil de Joaçaba, que frustrou o assalto a agência de Vargem Bonita. 

De acordo com a denúncia, os criminosos escolhiam o alvo em cidades de pequeno porte – onde o policiamento é reduzido e a fuga facilitada. Em todas as oportunidades, foram agências do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob).

Com uma marreta, os bandidos derrubavam a porta de vidro da entrada e anunciavam o assalto. Em seguida, um deles, de posse de uma mochila, perguntava quem seria o gerente e, sob a mira da arma de fogo, conduzia-o ao local do cofre para colocar as cédulas dentro da bolsa. Enquanto isso, um segundo integrante, também armado e de posse de uma sacola plástica, dirigia-se aos caixas para coletar o dinheiro. Os outros, armados, faziam a segurança da porta de entrada e funcionários. Todos usavam toucas balaclava e luvas pretas durante a ação. Logo após, dirigiam-se com o mesmo veículo até uma região afastada do perímetro urbano, abandonavam o carro e seguiam a fuga.

Os assaltos foram praticados entre setembro de 2018 e março de 2019, quando foram roubadas as agências de Catanduvas (SC), Paula Freitas (PR) e Passos Maia (SC), além de terem planejado o roubo na agência de Vargem Bonita.

Penas

Lucas Zimermann foi condenado a 48 anos e sete meses de reclusão. Tiago Bissolotti a 18 anos e quatro meses reclusão. Osmar Santos de Rezende condenado a 15 anos, sete meses e 10 dias de reclusão. Jonas Soares a 9 anos e 10 meses de reclusão. Ezaquiel dos Santos Rocha condenado a 9 anos e 9 meses de reclusão e Valdair Cruz dos Santos condenado a 9 anos e 9 meses de reclusão. Todos em regime inicial fechado.

O magistrado fixou em R$ 253.000,00 o valor mínimo para reparação dos danos materiais causados pelos criminosos ao Banco Sicoob de Catanduvas, R$ 6.400,00 ao Banco Sicoob de Paula Freitas/PR, e R$125.000,00 ao Banco Sicoob de Passos Maia/SC, com correção monetária pelo INPC e juros de mora a razão de 1% ao mês.