Vereador de Herval d’Oeste quer reunião na câmara para debater polêmica envolvendo Tarifa do SIMAE

“Se precisar nós vamos para a Justiça, vamos fazer abaixo assinado, vamos convencer os prefeitos até a mudar a forma de gestão no SIMAE”. Com estas palavras, em tom de indignação e revolta, o vereador Ronaldo da Rosa de Herval d’Oeste se manifestou através de entrevista concedida a Rádio Catarinense nesta semana após receber algumas faturas de consumidores de água que reclamavam da Tarifa de Disponibilidade de Serviço. A chamada TDS, sigla usava para abreviar a tarifa criada por decreto em 2018, ganhou mais notoriedade após uma reportagem produzida pela Rádio Catarinense. Muitos consumidores do SIMAE começaram analisar as faturas e perceberam que estavam pagando valores elevados em razão do acréscimo provocado pela tarifa “embutida”.

O vereador hervalense cobra explicações do SIMAE e está sugerindo a realização de uma sessão temática na câmara de vereadores já na primeira quinzena de fevereiro para debater com todas as partes interessadas e também com representantes do Ministério Público. “vamos tentar fazer essa reunião para gente ver o que pode ser feito”. Ronaldo da Rosa entende que a autarquia presta um bom serviço a comunidade, fornecendo uma água de qualidade, mas não acha justo o povo pagar caro pelos investimentos.  “Talvez vamos ver modelos implantados em Videira que municipalizou o serviço de água e esgoto, Caçador que privatizou e analisar estes dois modelos e ver o que é mais benéfico para nossa população, pois não dá mais, chegou ao limite, a população não quer mais isso” desabafou o vereador.

Em Joaçaba o presidente da Câmara, José Otávio Calliári, informou que vai ingressar com um pedido de informações na próxima semana. O Ministério Público também já tomou conhecimento da situação e está analisando o caso.

Por Marcelo Santos