Caçador: Técnico dispensado do Kindermann invade hotel e mata dirigente

14498471953320Esporte de Caçador em Luto. O ídolo dos últimos tempos do futebol caçadorense, Josué, foi tragicamente assassinado nesta sexta-feira, 11 de dezembro. Ele morreu com um tiro no peito disparado pelo conhecido treinador de futebol feminino Carlos Correia, conhecido como Carlinhos da Pantera Negra.

Nesta manhã, por volta das 11h30min, o autor do homicídio chegou ao hotel Kindermann, mantenedor do Kindermann Futebol Clube e solicitou acesso ao escritório, local onde ele colocaria em prático seu plano pré-definido.

 Armado com um revólver calibre 32, municiado com seis balas e em posse de outras 50 balas no bolso, Carlinhos rendeu Josué, Richard e Salézio Kindermann, além de pelo menos outras quatro pessoas. Ele os ameaçava e dizia que mataria a todos, isto para vingar-se de ter sido dispensado das atividades que desempenhava junto às categorias de base.

 Num determinado momento em que Josué, tentou conversar com Carlinhos e pedir que ele se acalmasse, o mesmo ficou muito alterado e dizendo que ele seria o primeiro da lista, acabou disparando um tiro que atingiu o peito de Josué. Neste momento uma situação de pânico se formou e Carlinhos efetuou mais dois disparos, porém a arma falhou.

 Ao perceber que a arma estava com problemas, Richard Kindermann investiu contra Carlinhos, e com o auxílio das demais pessoas que estavam rendidas conseguiu dominá-lo. Tendo sido acionada, a Polícia Militar deslocou imediatamente guarnições até o local, as quais conseguiram prender em flagrante o elemento. Josué chegou a ser socorrido pelos bombeiros voluntários e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital Maicé, mas na resistiu a gravidade do ferimento e morreu momentos depois de dar entrada.

 Carlinhos foi encaminhado á Delegacia de Polícia da Comarca e depois de prestar depoimento deve ser encaminhado ao Presídio Regional de Caçador.

Fonte: Jornal Extra