IFC Luzerna realiza evento com projetos do Ensino Médio Integrado

1     O Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Luzerna realiza, na segunda e terça-feira, a apresentação dos Projetos Integradores dos cursos de Ensino Médio Integrado (EMI) em Automação Industrial e em Segurança do Trabalho. A mostra é um dos principais eventos da instituição e reúne docentes, técnicos-administrativos e toda a comunidade externa ao IFC, incluindo profissionais da indústria regional, para conhecerem ideias desenvolvidas pelos estudantes do instituto. Em ambos os dias, a mostra inicia a partir das 19h, no Bloco A do campus.

Na segunda-feira, alunos das turmas dos segundos anos fazem as apresentações de seus projetos em formato de bancas. De acordo com o professor Humberto Luis de Cesaro, os estudantes já entregaram seus trabalhos escritos, que estão sendo avaliados por duas pessoas: um professor do IFC e um profissional da área atuante em empresas da região. “Serão cinco trabalhos de Automação Industrial e quatro trabalhos de Segurança do Trabalho”, explica Humberto.

Já na terça-feira é a vez dos trabalhos dos primeiros anos do EMI. Para estes, a apresentação será em formato de estandes. Serão três trabalhos por sala, totalizando 14 projetos. Da mesma forma que no dia anterior, as ideias serão avaliadas tanto por professores do IFC quanto por profissionais da comunidade regional. Entre os avaliadores estão prefeito e secretários municipais de Educação e Saúde de Luzerna, além da secretária de Educação de Treze Tílias, diretores de escolas, etc. Segundo o professor Humberto, apesar de já estarem ligados à formação técnica, alunos dos primeiros anos apresentarão trabalhos com temáticas mais gerais, envolvendo mais as disciplinas da formação geral. “Podemos citar como exemplo alguns trabalhos do curso de Segurança do Trabalho, que envolvem a biologia e questões do meio ambiente, descarte de lixo eletrônico, trajeto do descarte de lixo hospitalar, etc.”, diz o professor.

Um virador de páginas automático a ser utilizado por pessoas que perderam a mobilidade, como tetraplégicos, será apresentado na mostra. Uma chocadeira automática, também desenvolvida por alunos do IFC, dialoga com as necessidades da economia local. Há ainda estudos ergonômicos feitos em associações de coleta e reciclagem de lixo de Joaçaba. “A ideia é ampliarmos a relação das nossas atividades com a comunidade, uma vez que todos os temas estão alinhados aos arranjos produtivos daqui”, destaca Humberto.

Conforme o diretor do Departamento de Desenvolvimento Educacional do IFC Luzerna, professor Jessé de Pelegrin, a importância do Projeto Integrador está em trabalhar com alunos de forma unificada entre todas as disciplinas dos cursos, com o estudante interagindo com a parte técnica e também propedêutica. “Com isso eles conseguem associar teoria com a prática e ao mesmo tempo desenvolver a questão do trabalho em equipe, uma vez que são grupos de trabalho”, fala Jessé.

Dentro do currículo dos cursos de Ensino Médio Integrado, a disciplina do Projeto Integrador é desenvolvida ao longo do ano. Há também uma prova, chamada de Avaliação Integradora, em que uma única questão pode ter várias disciplinas juntas. Muito semelhante ao Enem, a prova é também uma forma de preparar o aluno para o exame feito pelo Ministério da Educação (MEC).

O professor Rafael Garlet, coordenador do curso Técnico em Automação Industrial, explica que no primeiro semestre os alunos trabalham com a teoria básica, sendo o segundo semestre destinado ao projeto em si. “No 1º ano do EMI são estudados componentes mais simples. A ideia do Projeto Integrador é unir as disciplinas técnicas e básicas neste processo. A matemática, por exemplo, terá uma importância para calcular o que será necessário em eletroeletrônica e sistemas digitais”, fala Garlet. “Além de todo o aprendizado e motivação que os alunos obtêm, é uma disciplina importante pois ela é norteadora, no momento em que ela mostra para o aluno a importância das outras disciplinas”, completa o professor.

Foto: Divulgação/IFC Luzerna