Central de Resíduos em Erval Velho recebe 60 toneladas de lixo por dia

Que destino você dá ao seu lixo?

Central recebe cerca de 60 toneladas/dia de lixo  

A pergunta é comum entre a maioria dos moradores dos locais onde a coleta seletiva não chega. “Adianta separar o lixo orgânico do reciclável se a coleta é feita apenas pelo caminhão do lixo comum?”.Sim. Responde o trabalhador Antônio Carlos de Almeida que tira o sustento dele a da família fazendo a triagem e a venda do lixo que chega até a Central de Valorização de Resíduos II, em Erval Velho, local que recebe 60 toneladas de lixo por dia, de segunda a sábado. Além de Antônio, outras 10 pessoas trabalham na cooperativa com a separação do lixo e venda daquilo que pode ser reciclado, como papel, papelão, garrafas pet, outros tipos de plásticos, ferro e embalagens tetra pak (caixas de leite e sucos, etc). Porém, de todo o montante que chega à central, apenas cerca de 60 toneladas/mês são reciclados. Muito se perde devido a contaminação pela mistura feita entre lixo orgânico com aquilo que poderia ser reciclado.“Se todos fizessem a separação, independentemente de receber ou não a coleta seletiva, tudo seria melhor. Juntaríamos mais material, teríamos mais renda, menos poluição na natureza e mais tempo de vida útil para os aterros”, diz Antônio.

Como opera a central de recebimento

 A Central de Valorização de Resíduos II foi visitada pelo vereador Diego Bairros na última semana justamente com o objetivo de buscar informações sobre o funcionamento da unidade e sobre a importância de que a população faça a separação correta do lixo. Ele foi recebido pelo gerente da empresa que opera o serviço de coleta de lixo em Joaçaba, Valmir Pedro Motter (Mota) e pelo Engenheiro Ambiental Otério Hoff. O vereador conheceu todo o processo pelo qual passa o lixo coletado em Joaçaba e mais 7 (sete) municípios da região, cujo montante chega as 60 toneladas dia, como já citado.

 

Ali, segundo Otério, todo o processo segue as normas da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Após a separação, o rejeito segue para a Célula de Destino Final (aterro). O material ainda gera gás e chorume, que recebem tratamentos adequados até voltar ao meio ambiente.

Coleta seletiva

 

A coleta seletiva de lixo em Joaçaba iniciou em 2014 mas, o serviço ainda não chega a todos os bairros. Na opinião do vereador Diego, a ampliação do serviço para toda a cidade e interior deveria ser uma prioridade para a administração. No entanto, ele reforça a importância de que a população faça a devida separação do lixo mesmo que o serviço não esteja sendo oferecido. “Como pude perceber, faz uma enorme diferença quando o material chega devidamente separado na unidade de recebimento. Basta um pouco de esforço de cada um de nós e daremos uma enorme contribuição ao meio ambiente”, ressalta ele.

Fonte: Adriana Panizzi
image005