UPA suspende atendimento a pacientes de 4 municípios da AMMOC

Mahasiah12@gmail.com
Mahasiah12@gmail.com

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada em Herval d’Oeste, vai suspender a partir desta terça-feira (05) o atendimento à pacientes oriundos de municípios que estão contribuindo financeiramente com a unidade. A determinação partiu do prefeito Nelson Guindani. De acordo com ele a medida é válida para pacientes dos municípios de Ibicaré, Água Doce, Treze Tílias e Catanduvas. “Esses municípios se comprometeram em nos ajudar financeiramente, mas infelizmente não estão repassando os valores” explicou o prefeito. A AMMOC já foi comunicada da decisão e os secretários de saúde estão sendo informados para que não enviem pacientes para a UPA. Um levantamento realizado mostrou que durante o ano de 2015 mais de mil pacientes destes quatro municípios foram atendidos na UPA. “Fica uma situação constrangedora frente aos outros municípios que estão pagando” observou Eugênia Bucco, diretora da Unidade.

Reação em Treze Tílias.
A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Treze Tílias emitiu no final da manhã desta terça-feira uma nota a respeito do assunto. Leia a nota na íntegra:

O Município de Treze Tílias, através do Secretria Municipal da Saúde, Alcir de  Rós, sobre a suspensão de atendimento pela UPA de Herval D’Oeste a pacientes do município, esclarece o seguinte:
1. O  município  não  mantem  qualquer  tipo  de  convênio  com  a  UPA  de  Herval  D’Oeste para  o  encaminhamento  de  pacientes,  já  que  o  pronto  atendimento  é  feito  em  Treze  Tílias,  com  a  realização  de  mais  de  450  consultas  semanais,  sobreaviso  de  24  horas,  com  investimento  médio,  mensal, de R$ 80.000,00.
2. Para os demais atendimentos, o município é conveniado com o Hospital  Santa Terezinha de Joaçaba.
3. O município repudia a informação de que esteja inadimplente com a UPA  de Herval D’Oeste, como noticiado, pois não encaminha nenhum paciente  para  o  estabelecimento  de saúde, muito menos mantém relação  jurídica  como  o mesmo  que  possa  gerar  obrigação  de repasse  de  valores, sendo  que  se  algum  paciente  do  município  foi  atendido  pela  UPA,  foi  por  iniciativa pessoal. Treze Tílias/SC, 05 de janeiro de 2016. ALCIR DE RÓS, Sec. Municipal da Saúde