27/01/2014 atualizado às 07:43

Ladrão é morto por morador em Capinzal

Bandido levou tiro na cabeça e morreu na hora

  Uma onda de furtos começou na noite de sexta-feira, dia 24 em Capinzal, quando levaram um veículo no Loteamento João Lanhi, encontrado na manhã de sábado, no interior de Campos Novos, na Comunidade de Linha Galdina. O que ninguém esperava era que um dos autores do furto acabaria morto. Por volta das 9h deste sábado, dia 24, uma família que reside na Rua José Zortéa, aos fundos do número 962, ouviu barulhos na casa vizinha e  se depararam com três elementos. Uma camiseta e um boné que estavam no varal já estavam de posse de um dos elementos que foi surpreendido pelo proprietário, que portava uma espingarda 22. Nesse momento, dois se embrenharam no matagal que existe acima da casa, enquanto que Sidney Pedro Rogowski, 32 anos, não conseguiu fugir, sendo detido por A.J.S., 32 anos, o dono da casa. Enquanto os dois conversavam, o proprietário pediu para ele tirar a camiseta que ele havia furtado e a moradora da casa entrou em contato com a polícia para que viessem prender o ladrão, mas ele tentou fugir e disse que não adianta prendê-lo, porque ele sairia da cadeia e voltaria para matar todos eles, inclusive o filho que tem 9 anos. Ainda, disse que seu primo estava cuidando e iria atirar nele. Quando o ladrão tentou fugir, A.J.S., 32 anos, atirou para cima e na terceira vez acabou acertando na cabeça do bandido que morreu praticamente na hora. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas não chegou a tempo de prestar socorro, pois a vítima já estava morto.

 Outros furtos – Um veículo foi furtado por volta das 19h desta sexta-feira, dia 24, de propriedade de Adilson de Souza, que foi informado pelos seus vizinhos que haviam furtado seu veículo da residência. O Fiat Siena de Placas MGE 6025, de Capinzal, foi encontrado com danos de grande monta a comunidade de Linha Galdina. Lá, houve a tentativa de furto de uma motocicleta, mas sem êxito. A roupa que ele estava usando foi reconhecida pelo morador da Galdina, dizendo ser dele. O IGP foi acionado e o caso está sendo analisado pela Polícia Civil. O Delegado Bruno Boaventura Mota esteve em Capinzal e acompanhou a reconstituição. Ele não quis se manifestar ainda sobre o caso. Extraoficialmente, tudo indica que AJS responda em liberdade e seja enquadrado por defesa do patrimônio.

 Fonte: Joseane Duarte/Rádio Capinzal

Fonte: Rádio Catarinense
* Todos os direitos reservados à Rádio Catarinense.
* Não é permitida a reprodução total ou parcial desta publicação ou de qualquer material que compõem a mesma sem autorização prévia.

Comente esta notícia

Rádio Catarinense AM 1270 - FM 97,3. Avenida XV de Novembro, 608. Joaçaba-SC - Todos os direitos reservados.