PROCON já aplicou mais de R$ 60 mil em multas contra banco de Joaçaba por demora no atendimento

Esta semana a Agência do Bradesco em Chapecó foi interditada pelo PROCON pela demora no atendimento em descumprimento a uma lei municipal que regulamenta o tempo de espera.

Em Joaçaba também existe uma lei que trata do tempo de espera nas agências bancárias e muitas reclamações por parte de clientes. O Coordenador do PROCON, Júlio César de Souza, em entrevista à Rádio Catarinense, revelou que já foram aplicados 5 autos de infração e 3 multas que somam mais de R$ 60 mil reais ao banco Bradesco. Outras agências, como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, também já foram alvos da fiscalização e notificadas. Em dias normais o tempo de espera é de 15 minutos, as segundas-feiras, o quinto dia útil e pós-feriado e 30 minutos. “Mas no Bradesco geralmente este tempo extrapola em até 1h, 1h30 e a gente está sempre fiscalizando, mas o principal fiscal é o consumidor que nos encaminha a senha autenticada com o horário que ele foi atendido” explicou Júlio César de Souza.

Diante desta situação recorrente, de demora  no atendimento, questionamos o coordenador do PROCON para entender porquê medidas mais drásticas não são tomadas para resolver o problemas, como a que foi adotada em Chapecó. De acordo com Júlio César de Souza, em Chapecó são 3 agências, em Joaçaba existe apenas 1 agência do Bradesco. “Se eu fecho a agência eu estou auxiliando ou prejudicando o consumidor? Nós entendendo que estamos prejudicando, pois se ele tiver algum pagamento no Bradesco ele não teria onde fazer, pois isso optamos em aplicar as multas e encaminhar inquérito junto ao Ministério Público.

O coordenador do PROCON disse também que não é todos os dias que o Bradesco extrapola o tempo previsto em lei. O consumidor que se sentir lesado deve autenticar a senha de atendimento no caixa para validar a mesma como prova e depois encaminhar a mesma ao PROCON.

O que diz o BRADESCO
O Gerente da Agência Bradesco em Joaçaba, Alcione Celante, foi procurado pela reportagem da Rádio Catarinense na manhã desta quinta-feira (07). Ele preferiu não gravar entrevista. Informou que a agência nos dias de maior movimento, como no 5º dia útil, está abrindo 1h antes do expediente normal, ou seja, às 09h da manhã para tentar resolver os problemas envolvendo demora no atendimento. Nesta quinta-feira, por  exemplo, foram atendidas entre as 09 e 10h, cerca de 40 pessoas. Ele admite que existe morosidade e diz que soluções estão sendo buscadas na tentativa de equacionar a situação.

Por Marcelo Santos