Acadêmicos de Fisioterapia desenvolvem cadeira de leito que beneficia pacientes da UTI

A internação de um paciente, principalmente por grandes períodos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), leva à fraqueza e diminuição da capacidade funcional, diante disso, a Liga de Acadêmica de Fisioterapia em Terapia Intensiva, formada por alunos que estão entre a 7 e a 10 fase do curso de Fisioterapia desenvolveu uma cadeira que proporciona melhores condições para esses pacientes sentar no leito durante a internação na UTI.

LIGA ACADEMICA DESENVOLVE CADEIRA PARA UTI 2 0819A cadeira foi construída em aproximadamente 5h de trabalho, utilizando canos de PVC, material que tem baixo custo e é de rápida e fácil higienização. Sua função é a sedestação (sentar) os pacientes à beira leito, um ato que parece simples mas, traz benefícios como a melhora da capacidade respiratória, além de possibilitar uma recuperação mais rápida devido à mobilização precoce.

— Somos os primeiros alunos a fazer parte deste projeto e é gratificante fazermos algo que possibilite uma recuperação mais rápida para os pacientes — ressaltou a acadêmica Eloise da Rosa.

A Liga Acadêmica de Fisioterapia em Terapia Intensiva foi fundada no final do ano passado e realiza encontros a cada 15 dias para aulas teóricas além de fazer plantões no Hospital nos finais de semana.

— A iniciativa dessa ação social, vinculada ao conhecimento técnico da área demonstra a preocupação dos alunos em colaborar com o HUST, além de poder fazer algo mais pelos pacientes. Eles estão de parabéns pelo desprendimento e generosidade para realizar uma atividade como essa — afirmou o coordenador da Liga professor Antuani Baptistella.

E não deve parar por aí, os alunos têm mais um projeto: a confecção de um cicloergômetro, aparelho estacionário, que pode ser utilizado para realizar exercícios passivos, ativos e resistidos com os pacientes.

— É gratificante trabalhar na área da saúde. Fazer o bem ao outro, nos faz bem também — destacou a acadêmica Ana Paula Borsatti.

— Uma liga acadêmica proporciona aos acadêmicos maior contato com a área e com a sociedade, promovendo saúde e transformação social. Por meio das atividades propostas pela liga, os acadêmicos participantes aprofundam seus conhecimentos teóricos e práticos, pensando no bem da população. A Liga Acadêmica de Fisioterapia em Terapia Intensiva é pioneira no curso de Fisioterapia da Unoesc e já tem feito a diferença na formação dos alunos e na comunidade — afirmou o coordenador do curso de Fisioterapia. Eduardo Linden Junior.

Fonte: Assessoria de Comunicação