Aos 100 anos, ex-primeira dama de Joaçaba recebe homenagem na Câmara

image002

 

Zenaide Sganzerla está lúcida e disposta

Qual o segredo para a longevidade? “Primeiro Deus tem que querer e ele quis. Além disso, eu leio e durmo muito”, disse a centenária Zenaide Glória Trizotto Sganzerla ao receber uma homenagem na Câmara de Vereadores de Joaçaba em sessão de segunda-feira (03). A Moção de Aplauso, proposta pelo vereador Chico Lopes, se deu justamente pelo fato dela já ter completado 100 anos de vida no dia 27 de abril deste ano.

Zenaide surpreendeu a todos. A mobilidade ainda a favorece, a visão e a memória, também. A professora e esposa do já falecido ex-prefeito Albino Biaggio Sganzerla leu todo o texto da placa que recebeu sem o uso de óculos, fez um pronunciamento improvisado e disse que ‘Joaçaba está linda mas, o Brasil não parece estar bem e precisa pagar as suas contas’. A presidente Disnéia De Marco disse estar impressionada com a vivacidade da homenageada.

O proponente da homenagem Chico Lopes, citou a contribuição da família de Albino e Zenaide para a cidade de Joaçaba, onde os mesmos tinham um comércio e onde Zenaide foi professora. Ressaltou a contribuição na vida pública de Albino e para a cultura, através dos filhos do casal, especialmente do cineasta Rogério Sganzerla.  Já falecido, Albino Sganzerla que também foi vereador, tornou-se prefeito de Joaçaba entre fevereiro de 1955 a janeiro de 1956 para finalizar o mandato de José Waldomiro Silva, que renunciou para assumir o cargo de deputado estadual.

Biografia: Nascida em 27 de abril de 1919 em Getúlio Vargas, Zenaide é a primeira filha do casal Clemente Trizotto e Amábile Pértile. Aos sete anos, veio com sua família morar nas terras onde hoje é o município de Luzerna. Alguns anos depois a família estabeleceu-se em Joaçaba onde tinha um comércio. Aos 17 anos ela tornou-se professora no hoje Centro de Educação Infantil Roberto Trompowski.

Nos matinês de domingo do Clube 10 de Maio conheceu o jovem Albino Sganzerla. Poucos anos depois se casaram na Catedral Santa Terezinha.  O casal teve seis filhos: Flávio, Cláudio, Rogério, Zenaide, Albino e Angelo. Junto de seu marido viveram todos os demais anos de suas vidas em Joaçaba, cidade que adotaram como a segunda terra natal.

04-06-19

Assessoria de Comunicação

Câmara de Vereadores de Joaçaba

Adriana Panizzi