Presidência do TRF4 está nas mãos de joaçabense

Novo presidente eleito Victor Luiz dos Santos Laus

O desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus foi eleito na semana que passou pelo Pleno do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) para presidir o biênio 2019-2021. Para os cargos de vice-presidente e corregedor regional foram escolhidos, respectivamente, os desembargadores federais Luís Alberto d’Azevedo Aurvalle e Luciane Amaral Corrêa Münch. Os novos dirigentes assumem os cargos em junho.

Após a eleição, coordenada pelo presidente do tribunal, desembargador federal Thompson Flores, na qual os 27 desembargadores votaram, o futuro dirigente do TRF4 falou ao Plenário. Ele agradeceu aos colegas e servidores e falou sobre a importância de um trabalho conjunto. “Recebo esta missão com satisfação e ciente da responsabilidade que terei. Pretendo ter uma presidência aberta e à disposição de todos para que, juntamente com os outros membros da administração, possamos manter a corte firme, forte, serena e harmônica, sempre pensando no futuro. Tenho certeza que todos contribuirão para isso. O TRF4 é forte na união dos seus membros. Quem ganha é o usuário do serviço público chamado Poder Judiciário”, declarou Laus.

O procurador-chefe da Procuradoria Regional da República da 4ª Região, Carlos Augusto Cazarré, participou da sessão representando o Ministério Público Federal. Ele chamou a atenção para a forma democrática da eleição no TRF4. “Registro a importância do ato e a forma republicana, transparente, serena e discreta em que se realizou o processo de eleição. Estamos aqui para cooperar com a excelência jurisdicional desta corte”, frisou Cazarré.

Thompson Flores colocou-se à disposição dos novos gestores. “Em breve deve ser indicada uma comissão de transição e estamos prontos a colaborar com todas as informações necessárias para a nova administração”, prontificou-se o atual presidente da corte.

Novo presidente

Victor Luiz dos Santos Laus tem 56 anos e é natural de Joaçaba (SC). Formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), trabalhou como promotor de Justiça de Santa Catarina antes de assumir o cargo de procurador da República, no qual atuou por dez anos. Em 2002, assumiu a vaga de desembargador do TRF4 destinada ao Ministério Público Federal. Foi membro do Conselho de Administração do TRF4 entre 2011 e 2013 e coordenador dos Juizados Especiais Federais em 2013. Foi coordenador do Sistema de Conciliação (Sistcon) da Justiça Federal da 4ª Região no biênio 2015-2017. É o atual diretor da Escola da Magistratura (Emagis) do TRF4, no biênio 2017-2019, e integra a 8ª Turma do tribunal, especializada em matéria penal.

Fonte: TRF4