Médico detido por suspeita de pedofilia paga fiança de R$ 10 mil e será afastado

O médico de 36 anos que foi preso na manhã de sexta-feira pela Polícia Civil no Posto de Saúde do bairro Nossa Senhora de Fátima em Herval d’Oeste com arquivos pornográficos no computador, usado por ele, envolvendo crianças e adolescentes, pagou uma fiança de R$ 10 mil e foi liberado pela polícia. Os investigadores receberam diversas denúncias através do 181 de que o profissional estaria baixando material (fotos e vídeos) durante o horário de trabalho. O computador foi apreendido e o médico levado para a delegacia para apuração dos fatos. O delegado regional André Cembranelli informou que os peritos do IGP localizaram no computador diversos arquivos com cenas de sexo. Após a perícia foi constatado que o médico estava apenas armazenando o conteúdo no computador. Ele foi autuado pela prática do Art. 241-B do ECA (Estatuto da Criança e Adolescente). Caso estivesse distribuindo pela internet o material ele seria preso, pois as sanções são mais severas.

A Secretaria de Saúde do município de Herval d’Oeste, em nota, confirmou que o caso aconteceu realmente com o profissional médico na unidade e que não houve contato físico do médico com nenhuma criança ou adolescente. A nota diz que houve somente a descoberta de imagens, que não se sabe a autoria do fato e, que o profissional será afastado do quadro de funcionários do município para investigação.