PP poderá sair do Governo de Dioclésio Ragnini na Prefeitura de Joaçaba

Integrantes do Partido Progressista (PP) de Joaçaba estarão participando de uma importante reunião nos próximos dias, para discutir o futuro da sigla dentro da administração de Dioclésio Ragnini (PSDB) na Prefeitura Municipal.

Segundo informações de integrantes da sigla, ao final deste mês a secretária da Educação, Marilena Detoni estará deixando o cargo e dois nomes já estão sendo cotados para substituir Detoni, ou seja, Ana Beatriz Brancher e Ricardo Menezes.

Já o cargo ocupado atualmente por Miquéias Padilha na gerência do Cemitério e da Rodoviária, também deverá ser desocupado por ele, depois de uma reunião que terá com a Executiva Municipal do PP e também com o prefeito Dioclésio Ragnini.

Fortes rumores dão conta que se confirmada a saída de Miquéias Padilha é pela falta de apoio por parte do secretário da Infraestrutura, Vilson Sartori do qual a gerência é subordinada.

O estopim desse mal estar foi a reclamação por parte da comunidade que parou na Câmara de Vereadores esta semana, quanto a falta de higiene no Cemitério Municipal Frei Edgar, principalmente nos banheiros, quando do Dia de Finados.

Pessoas ligadas ao gerente, afirmam que ele já está com a carta de demissão pronta, esperando apenas as reuniões com o partido e com o prefeito.

Hipólito Kremer, presidente do PP joaçabense confirmou esse choque político entre as duas siglas, afirmando que tudo deverá ser resolvido na próxima semana. Ele deixou a entender que a secretária Marilena Detoni deverá mesmo deixar o primeiro escalão do Governo de Dioclésio Ragnini. Quanto a situação de Padilha, o presidente da sigla se limitou a afirmar que o assunto será discutido internamente pelos membros da executiva.

O vice-prefeito e secretário da Assistência Social que também faz parte do PP, Jucelino Ferraz que está em viagem a região do Médio-Vale, frisou que tomou conhecimento de toda a situação através de mensagens via whatsapp que está recebendo diariamente.

Estou ciente da situação, mas o partido deverá dar uma resposta a estes problemas na semana que vem, depois da reunião que teremos. Não tenho informações quanto a nomes para substituir estas pessoas, até porque não recebi a informação oficial de que eles poderão sair da administração”, afirmou Ferraz.

Por Julnei Bruno