Homem acusado de matar a sogra em Herval d’Oeste é condenado à 21 anos de prisão

O homem acusado de matar a sogra no município de Herval d’Oeste em 2016 foi condenado a 21 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado e mais seis meses de reclusão por fraude processual, pois teria alterado a cena do crime e escondido a arma, um pedaço de madeira, encontrado meses depois pelos familiares no porão da casa da aposentada. O júri foi realizado nesta quarta-feira (21) em Herval d’Oeste nas dependências da Câmara de Vereadores. No banco dos réus o acusado Adalgizio da Rocha Araújo, 70 anos, que respondia pela morte da sogra, Aurora Trevisan, de 88 anos. A filha encontrou a mãe morta com golpes na cabeça ao retornar para casa do mercado.

As provas apresentadas pela acusação indicam que Adalgizio teria assassinado a sogra com intenção que sua companheira, que é filha da vítima, retornasse para Cuibá onde eles moravam, já que eles vieram para Herval D’Oeste apenas para cuidar da aposentada e só retornariam após sua morte.

Foi negado ao réu o direito de recorrer em liberdade. A defesa do réu, que tentou provar negativa de autoria, vai tentar anular o resultado do julgamento.

11