Casal de Capinzal é denunciado por morte de bebê de 2 meses

O Ministério Público denunciou à Justiça o casal pela morte do filho de dois meses de idade, morto no último dia 26 dentro de casa no Loteamento Parizotto em Capinzal. A denúncia de homicídio que inclui as qualificadoras motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima foi apresentada pela promotora Karla Bárdio Meirelles nesta segunda­feira (17).

bebe1Para o MPSC, o pai seria o agressor do bebê e mãe teria se omitido no ­dever de agir para evitar o resultado. “A infração penal foi perpetrada, ainda, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, vez que os denunciados, pessoas adultas, agrediram sem piedade uma criança indefesa, em evidente desproporção de forças entre agressores e vítima”.

O MP também menciona o fato de os denunciados terem limpado o local do crime para não deixar vestígios de sangue a olho nu, desta forma, induzindo perito e juízo em erro. O casal, suspeito de envolvimento na morte de Bryan Hemanuel Toldo, está detido preventivamente no presídio regional de Joaçaba.

A defesa da mãe ingressou com habeas corpus no Tribunal de Justiça de Santa Catarina pleiteando a libertação dela por considerar que a mãe não teria culpa nas agressões que provocaram a morte do bebê. Os desembargadores deverão julgar nas próximas horas o pedido. A Promotoria Pública requereu que a denúncia seja aceita pelo Poder Judiciário e que, após instrução criminal, o casal seja pronunciado para ir a julgamento popular. (Michel Teixeira)